sexta-feira, 30 de agosto de 2013

mia


minha pequena.

embriaguez

"(...) rosto colado contra rosto, forjando planos 
que na verdade nunca se realizaram, 
mas que embriagavam só de serem imaginados."


__Lúcio Cardoso,
em "Crônica da casa assassinada", p. 286

deixo





terça-feira, 27 de agosto de 2013

desapego é envolvimento e intimidade com as coisas como elas são


"Um dos termos na prática espiritual que é muito mal interpretado é essa ideia de desapego. Tantas vezes as pessoas houvem a ideia do desapego e pensam numa espécie de "desassociação": 'não vou me apegar a como as coisas são', 'nada mexe comigo/me abala'... E então você anda por aí como um zumbi. (...) Mas na verdade as coisas não funcionam desse jeito (...). Desapego significa não se agarrar a ideias fixas, não se agarrar a sua maneira de pensar em como as coisas deveriam ser, mas se abrir para as coisas como realmente são. Então eu traduziria desapego como comprometimento, desapego como uma intimidade profunda para ver como todas as coisas estão em todas as outras coisas/se interdependem, acordar para a inerente interconexão entre todas as coisas."

"Porque não é algo que você faz, você não cria a intimidade, a intimidade é a consequência. As ideias fixas e rígidas são realmente os inimigos da intimidade, e é o que destrói os relacionamentos."
__Michael Stone

via Dharmalog

sem nos cansarmos

"Não pense que o amor, para ser genuíno, tem que ser extraordinário. 
O que nós precisamos é amar sem nos cansarmos. Seja fiel nas pequenas coisas porque é nelas que sua força se encontra."

__Madre Teresa de Calcutá

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

o espanto, a curiosidade



"O objetivo da educação não é ensinar coisas, porque as coisas já estão na internet, estão por todos os lugares, estão nos livros. (...)Pra mim esse é o objetivo da educação: criar a alegria de pensar." "quando o que o professor fala provoca a curiosidade da criança, e a criança interage, a criança pergunta."

"A missão do professor é provocar inteligência, é provocar o espanto, é provocar a curiosidade."

"Eu diria que os professores deveriam fazer sempre esta pergunta: isto que eu vou ensinar serve para quê?" "Nota é uma inverdade, porque aquilo que o aluno produz numa prova não revela o que ele pensa". "A gente precisava ter uma educação ligada com a vida." "O aprendizado é aquilo que fica depois que o esquecimento fez o seu trabalho."

"Nós não somos movidos pelas ideias, nós somos movidos pelos sentimentos."

domingo, 25 de agosto de 2013

vida

"Educação é algo admirável, mas é bom lembrar 
de tempos em tempos que nada do que vale a pena aprender 
pode ser ensinado."

__Oscar Wilde

flores

"A semente nunca está em perigo, lembre-se disso. Que perigo haveria para a semente? Ela está completamente protegida. Mas a planta está sempre em perigo, a planta é muito delicada. A semente é como uma rocha, dura, protegida por uma crosta grossa. Mas a planta precisa enfrentar mil e um perigos. E nem todas as plantas atingirão o estágio em que poderão florescer em mil e uma flores... 

Poucos seres humanos atingem o segundo estágio e, desses, muito poucos atingem o terceiro, o estágio da flor. Por que não podem atingir o estágio da flor? Por causa da ganância, por causa da miséria, não estão prontos para dividir... por causa de um estado em que há falta de amor. É necessário coragem para tornar-se uma planta, e é necessário amor para tornar-se uma flor. 

Uma flor significa que a árvore está abrindo seu coração, liberando seu perfume, oferecendo sua alma, vertendo seu ser na existência. Não continue sendo apenas uma semente. Reúna coragem: coragem para deixar para trás o ego, coragem para deixar para trás sua segurança, coragem para se tornar vulnerável."

__Osho

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

all we can do

“About all you can do in life is be who you are. Some people will love you for you. Most will love you for what you can do for them, and some won’t like you at all.”

__Rita Mae Brown

extravaganza

Lisa, Mexican Extravaganza, 1949




Anos 40, lindas fotos por Fernand Fonssagrives, França.

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

memórias

"A memória mais forte que tenho dela é o toque dos seus dedos. Foi com ela que aprendi que a compatibilidade entre duas pessoas pode ser o toque, muito mais do que a voz, a semântica ou o cheiro. Ou melhor, os toques todos. Aqueles que acontecem quando se dá a mão na fila do supermercado e se discute o preço dos chocolates, mas também os outros, que nascem e morrem no segredo duma cama.
Por causa desses toques, caminhámos em silêncio durante uma parte importante da nossa vida, unidos pelos dedos. Uma vez parámos num pequeno café em Espanha, a caminho de lugar nenhum. Lembro-me das ruas desertas, do calor intenso e do estranho sabor agridoce na boca, logo pela manhã. Era ali que eu tinha prometido levá-la, para a devolver a casa depois daquele tempo que decidimos ser o nosso. Deu-me um abraço, estendeu-me a palma da mão esquerda no ar e colou a dela à minha. Ao afastá-la, brincámos com as pontas dos nossos dedos, como se todos os toques estivessem ali guardados.

Acho que ainda estão. Eu, pelo menos, ainda os sinto."

por Bagaço Amarelo, 

opa


way home.

we are different

"Twenty-nine different attributes.
Only seven that you like.
Twenty ways to see the world.
Twenty ways to start a fight."

__The Strokes

terça-feira, 13 de agosto de 2013

ready


“Joan Desborough (ready for a dive)”, Starlight Park, the Bronx, NY, 1921.
George Grantham Bain Collection

via Shorpy

domingo, 11 de agosto de 2013

o problema do mal no nosso tempo

"Qualquer forma de vício é nociva, quer se trate de narcóticos, de álcool, de morfina ou de idealismo. Precisamos evitar pensar o bem e o mal 
como opostos absolutos."

Carl Jung
em "Memórias, Sonhos e Reflexões"

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

living with lions





Um carro de brinquedo acionado por controle remoto e um pequeno tanque robô com câmeras acopladas deram um jeito discreto (e seguro) de fazer imagens bem de perto e em ângulos baixos. Mas a maioria das imagens e vídeos foram feitos com a câmera na mão mesmo.

Michael Nichols registrou 242.000 imagens e Nathan Williamson 200 horas em vídeo: o sono, a caça, os rugidos, os filhotes, a chuva, a luta pela sobrevivência. O material virou uma produção multimídia fantástica da National Geographic, vale dar uma olhada:

"The Serengeti Lion"

sinonímia

levar tudo a sério demais ou brincar o tempo todo com tudo é a mesma coisa, não?

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

we ride


Minerva Griswold, Jane Hopkins, Rita Hayworth e Virginia Hovey
| por Peter Stackpole, Life Magazine, 1940

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

economia sagrada




"We've all been given a gift, the gift of our lifes.
What we do with our lifes is our gift back."

la elegancia

"La elegancia no es un curriculum vitae, sino una actitud ante la vida, un modo de mirar el mundo, y entonces, paradójicamente, para ser elegante hay que empeñarse en no empeñarse, tarea sutil, refinada e inteligente como pocas (...) o tiene nada que ver con el dinero ni la dominación ni las clases altas."

“La falta de elegancia parecería que consiste en imponerle a los demás sus gustos, sus pertenencias, sus razones, su cociente intelectual, sus insistencias de salvar al mundo, que equivalen a ponerse enfrente de los demás y taparles la vista y taponearles sus pensamientos y cerrarles el paso, obligando a los demás a ver, oír y responder lo que no les interesa. Quien acapara una conversación no puede ser muy elegante. Quien hace sentir mal a los demás, tampoco”.

__trechos de texto de Mar Abad
citando Pablo Fernández Christlieb,
em YOROKOBU, Espanha

domingo, 4 de agosto de 2013

dos mantras

“Não quero nunca renunciar à liberdade 
deliciosa de me enganar.” 

__Che Guevara


sábado, 3 de agosto de 2013

quem?


quase nunca.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013


o poder da vulnerabilidade



A pesquisadora Brené Brown estuda a conexão humana - nossa habilidade de sentir empatia, pertencimento, amor - e compartilha aqui a jornada pessoal a que foi levada por sua pesquisa.

"O que sabemos é que conexão, a habilidade de se sentir conectado - neurobiologicamente é assim que somos feitos - é o porquê de estarmos aqui."

"Definição original de 'coragem': contar a história de quem você é com todo o seu coração."

"Cerca de seis semanas após o início da pesquisa eu me dei com essa coisa inominada que absolutamente desfazia conexões de uma maneira que eu não entendia ou nunca tinha visto. (...) E essa coisa era 'vergonha'. Há algo sobre mim que, se outras pessoas souberem ou virem, fará que eu não mereça conexão? O que eu posso dizer sobre isso: é universal, todos a temos. As únicas pessoas que não sentem vergonha não têm capacidade para empatia ou conexão humana."

"Elas estavam dispostas a abandonar quem pensavam que deveriam ser a fim de serem quem elas eram, algo que você absolutamente tem que fazer para se conectar.(...) Elas abraçavam a vulnerabilidade completamente. Elas não falavam de vulnerabilidade como algo confortável, nem falavam sobre isso ser doloroso. Elas falavam que isso era necessário".